Gerenciamento de pacotes RPM-1

9 jun

O formato RPM – Red Hat Package Mananger foi criado pela empresa americana Red Hat, também é usado em  outras distribuições que usam  o mesmo padrão como: Fedora e CentOs. Ele e capaz de instalar, remover,consultar e atualizar os pacotes de software de uma distribuição. Os pacotes do padrão Red Hat tem o seguinte formato: pacote-1.0-2.i386.rpm, onde pacote é o nome do pacote, 1.0 é a versão, 2 release, i386 é a plataforma do computador e o rpm e o sufixo que identifica o tipo do pacote.

O utilitário rpm é poderoso e possui diversas opções de gerenciamento, como são muitas as opções, veremos as principais.

Para saber a versão do utilitário rpm da sua distribuição.

#rpm –version 

Retorna como resultado:

RPM versão 4.8.0

Instalando  um pacote.

Antes de instalar os pacotes e necessário primeiro realizar  o download do mesmo. Um dos site onde podemos encontrar pacotes.rpm para download:  http://rpm.pbone.net.

Como exemplo foi feito  o download do pacote rp-pppoe, agora vamos instalar e usa-lo nos demais exemplos..

Entre no diretório onde está o pacote e execute o seguinte comando para instala-lo:

# rpm -ivh rp-pppoe-3.10-8.el6.i686.rpm

reparando… ########################################### [100%]
1:rp-pppoe ########################################### [100%]

Os parâmetros -vh são opcionais,  usados para acompanhar  o progresso da instalação.

Descrição dos parâmetros:

-i >> Instala o pacote

-v >> Modo verbose, mostra mensagens na tela a medida que a instalação progride

-h >> Mostra 50 caracteres ( # ) na tela , a medida que o pacote e desempacotado

Para atualizar um pacote.

# rpm -Uvh rp-pppoe-3.5-1.i386.rpm

-U >> Atualiza um determinado pacote.

-v >> Modo verbose, mostra mensagens na tela a medida que a atualização progride

-h >> Mostra 50 caracteres ( # ) na tela , a medida que o pacote e desempacotado

Se o pacote já estiver instalado, ele será atualizado para a versão mais recente. Caso contrário será feito a sua instalação, semelhante ao rpm -i.

Consultar se um pacote está instalado no sistema.

# rpm -q rp-pppoe

Retorna:

rp-pppoe-3.10-8.el6.i686

Exibe uma lista com todos os pacotes instalados.

#rpm -qa

Retorna a lista de todos os pacotes no seguinte formato:

xorg-x11-xkb-utils-7.4-6.el6.i686
abrt-cli-2.0.4-14.el6.centos.i686
orc-0.4.11-1.el6.rf.i686
libaio-0.3.107-10.el6.i686
python-beaker-1.3.1-6.el6.noarch …

Exibe  informações sobre um determinado pacote:

#rpm -qi rp-pppoe

Retorna várias informações como: nome, versão, tamanho, data de instalação, descrição…etc.

Name : rp-pppoe Relocations: (not relocatable)
Version : 3.10 Vendor: CentOS
Release : 8.el6 Build Date: Qui 11 Nov 2010 20:17:37 BRST
Install Date: Sáb 09 Jun 2012 15:52:56 BRT Build Host: c6b5.bsys.dev.centos.org
Group : System Environment/Daemons Source RPM: rp-pppoe-3.10-8.el6.src.rpm
Size : 235553 License: GPLv2+
Signature : RSA/8, Dom 03 Jul 2011 01:45:36 BRT, Key ID 0946fca2c105b9de

Para conhecer os arquivos de configuração de um determinado pacote.

#rpm -qc rp-pppoe

Retorna:

/etc/ppp/pppoe-server-options

Para desinstalar um pacote.

#rpm -e rp-pppoe

Para garantir a integridade dos pacotes e  suas origem, cada pacote possui chaves criptográficas SHA e MD5. Quando baixamos algum pacote da internet ele traz junto em arquivos de texto com as chaves criptografadas.Para fazer a validação da assinatura de um pacote  utilizamos o comando:

#rpm – – checksig rp-pppoe-3.10-8.el6.i686.rpm 

ou

#rpm -K rp-pppoe-3.10-8.el6.i686.rpm 

Se a chave for valida irá retornar as seguinte mensagem:

rp-pppoe-3.10-8.el6.i686.rpm: rsa sha1 (md5) pgp md5 OK

Para importar a chave de um determinado repositório:

#rpm –import http://apt.sw.be/RPM-GPG-KEY.dag.txt

Normalmente o próprio repositório fornece essa chave, no exemplo acima foi importada a chave do repositório RPMforge for CentOs 6.

Para reconstruir o banco de dados do rpm:

#rpm –rebuilddb

Essa opção é usada quando a base de dados for corrompida, quando isso acontece a instalação de qualquer pacote falha. Se for executado o comando rpm –rebuilddb e mesmo assim não for restaurada a base de dados, é aconselhável copiar a base de outro computador e substituir a que está apresentando problemas. A base de dados para pacotes binário ficam localizados em /var/lib/rpm/* e o diretório dos comandos rpm  usado pelos gerenciador RPM fica em /usr/lib/rpm/*.

Continua…

:wq

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: